O taxista Arleison de Souza Serão, de 22 anos, foi assassinado com um tiro na cabeça por volta das 23h45 de quarta-feira (26), dentro do táxi na qual ele usava para trabalhar, em Manaus. A Polícia Civil sugere que a vítima foi levada por dois passageiros para uma emboscada na Rua Nova Olinda, bairro Petrópolis, na Zona Sul. Dois suspeitos em outros veículos foram vistos no local do crime. Dias antes, a casa de uma irmã da vítima foi invadida por homens encapuzados.

Testemunhas disseram à Polícia Civil que dois passageiros saíram do carro após um deles disparar o tiro contra o taxista. Os dois fugiram em uma motocicleta e em um carro, que aguardavam no local. Dois homens foram vistos dando apoio aos criminosos. A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) é responsável pelas investigações.

A Polícia Civil informou que o celular, carteira, documentos e a mochila de Arleison Serrão não foram levados pelos criminosos. O crime tem características de um assassinato encomendado, segundo informações preliminares da polícia.

De acordo com a família do jovem, Serrão tinha iniciado atuação de taxista há cinco dias e usava um táxi alugado.

Pouco mais de uma hora antes do crime, o jovem falou com a mãe pelo telefone. “Ontem ele me ligou umas 22h e falou que estava no ponto de táxi que fica no Vieralves. Perguntei meu filho não é perigoso ficar aí? Ele disse: não, não é mãe”, contou a dona de casa Celícia Farias, de 52 anos.

Fonte: G1 AM

Deixe uma resposta