Manaus- Arthur Virgílio Neto, prefeito de Manaus, prorrogou até dia 31 de dezembro o decreto em prevenção à pandemia da Covid-19, causada pelo novo coronavírus.

A decisão está na edição do Diário Oficial do Município (DOM) nº 4.976, caderno 1, desta segunda-feira (30).

Permanece proibido o corte de serviços públicos de abastecimento de água e esgotamento sanitário; a continuidade da suspensão de cobrança do estacionamento rotativo pago, o Zona Azul; o regime de teletrabalho a servidores municipais e a suspensão temporária de licenças e autorizações para eventos.

“A pandemia ainda está aí, não adianta acharmos que não. Conheço muitas pessoas próximas que estão acometidas pela Covid-19 ou que tenham familiares doentes, além do fato de que todos os dias eu recebo e avalio os boletins de sepultamentos em Manaus e ainda vejo um número significativo de mortes pelo novo coronavírus. Então, decretamos ainda o trabalho em home office, por exemplo, e outras medidas que amenizem os impactos dos efeitos da pandemia”, alertou Arthur Neto.

Pelo decreto nº 4.958, continuam suspensas, temporariamente, a concessão de licenças e autorizações municipais para eventos em Manaus. Além disso, a publicação prevê a revogação, até 31 de dezembro também, de emissões de liberações anteriores à pandemia

Deixe uma resposta