A Seduc afastou do cargo, o professor de 43 anos que foi flagrado fazendo postagens homofóbicas nas redes sociais e que incitam a prática do estupro. A denúncia foi feita por alunos que tiraram prints das publicações e apresentaram à Seduc.

Nas publicações o professor fala sobre o caso do estupro de Mariana Ferrer e afirma que jovem facilitou o crime e que concorda com a sentença do juiz. Ele ainda diz que mulheres provocam a situação e cita como exemplo sexo dentro de realitys shows.

Já em outra situação ele condena também uma senadora transgênero que venceu as eleições recentemente nos EUA. O professor não negou os comentários e defendeu que está em seu direito de liberdade de expressão.

O professor chegou a atacar na internet uma das estudantes que o denunciou ao órgão, o post ofensivo também servirá como prova no caso. O docente está afastado das atividades desde a última sexta-feira (6) e foi orientado pela Seduc a procurar a coordenadoria distrital para prestar esclarecimentos.

Deixe uma resposta