A Polícia Civil retomou na manhã desta quarta-feira (16) os trabalhos de buscas pela bebê de dois meses desaparecida em um igarapé de Manaus nesta terça (15). O padrasto da vítima, preso por tráfico de drogas, confessou para a polícia ter cometido o crime no bairro Alfredo Nascimento.

Por volta das 7h, uma equipe do Grupo Suçuarana, uma Organização não governamental de busca salvamento, chegou no 6° Distrito Integrado de Polícia para dar apoio aos policiais e bombeiros nas buscas. As buscas pela criança tiveram início na terça-feira (15).

“Fomos acionados pelo delegado e iremos auxiliá-los nas buscas da criança que está desaparecida. Vamos contar com nossos cães, que são treinados para busca de cadáver e, no local, iremos procurar saber, onde a criança foi jogada para iniciar as buscas”, explicou o coordenador do grupo, Warlison Silva.

O titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), delegado Charles Araújo também esteve no local. Ele comentou que a polícia realiza buscas na tentativa de localizar a criança. Segundo ele, o suspeito só poderá indiciado se houver o encontro do cadáver.

“Vamos tentar novamente, recomeçar as buscas, tentar localizar esse suposto corpo. Falamos em suposto corpo ainda, porque, embora o suspeito tenha confessado que jogou a vítima no igarapé, nós ainda não temos o corpo, então não podemos afirmar que houve um homicídio”, afirmou.

Desde a prisão do suspeito, o delegado disse que foi deslocada uma equipe de policiais da DEHS até o 6° DIP para acompanharem o caso. Outras pessoas devem ser ouvidas pela polícia.

*G1

Deixe uma resposta