Amazonas é um dos dez Estados brasileiros que apresentam crescimento no total de homicídios, em comparação com 2016, de acordo com levantamento do jornal O Estado de São Paulo

Até maio, o Amazonas registrou um acréscimo de 4,76% no número de casos de homicídios, na comparação com o mesmo período do ano passado, ficando entre os dez Estados onde houve maior crescimento desse tipo de crime no Brasil, segundo levantamento publicado pelo jornal O Estado de S. Paulo, nesta segunda-feira. O Estado registrou 506 homicídios no período, este ano, contra 483, no ano passado.

Segundo o levantamento, o Brasil já ultrapassou a marca dos 28 mil assassinatos cometidos neste ano. De acordo com dados fornecidos pelas secretarias estaduais de segurança pública, no 1º semestre o País chegou a 28,2 mil homicídios dolosos, lesões corporais seguidas de morte e latrocínios (roubos seguidos de morte). São 155 assassinatos por dia, cerca de seis por hora nos Estados brasileiros, onde as características das mortes se repetem: ligada ao tráfico de drogas e tendo como vítimas jovens negros pobres da periferia executados com armas de fogo. O número é 6,79% maior do que no mesmo período do ano passado e indica que o País pode retornar à casa dos 60 mil casos anuais.

O aumento acontece em um ano marcado pelos massacres em presídios, pelo acirramento de uma briga de duas facções do crime organizado (Primeiro Comando da Capital, Comando Vermelho e Família do Norte), dificuldades de investimento dos Estados na área e um plano federal de apoio que avança menos que o prometido.

Para o secretário Sérgio Fontes, da Secretária de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), o crescimento no número de homicídios nos cinco primeiros meses de 2017 se deu por conta da disputa no tráfico de drogas. “Sem dúvida nenhuma que tem relação direta com a guerra de facções. Principalmente com a briga dentro da própria facção Família do Norte (FDN), entre o João Branco e o Gerson Carnaúba”, disse.

Fonte:SS-Am.

Deixe uma resposta