O líder da facção Família do Norte (FDN) Kaio Wellington Cardoso dos Santos, vulgo Mano Kaio ou Kaio da 40, preso na sexta-feira (18) no Rio de Janeiro, desembarcou no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes em Manaus na tarde de terça-feira(22). Kaio era um dos criminosos mais procurados do norte do país.

De acordo com a polícia, Kaio é apontado como o responsável pelo início de uma guerra sangrenta por poder no Amazonas que levou à morte mais de 60 pessoas apenas no primeiro semestre deste ano. esquartejou o Frankinho da 40, que era o principal traficante de drogas do Amazonas e matou dezenas de outros criminosos.

[media_image image=”{‹²›attachment_id‹²›:‹²›1666‹²›,‹²›url‹²›:‹²›//amazonassemcensura.com.br/wp-content/uploads/2017/08/rebeliaocompajmanaus2.jpg‹²›}” width=”300″ height=”200″ link=”” target=”_self” _array_keys=”{‹²›image‹²›:‹²›image‹²›}” _fw_coder=”aggressive” __fw_editor_shortcodes_id=”5b7145d6f73a9c1b0fbde540df158ffa”][/media_image]O infrator desembarcou na capital amazonense por volta das 15h (16h pelo horário de Brasilia) sob escolta de policiais. O delegado Juan Valério disse que o local para onde ele será levado ficará sob sigilo por questões de segurança.
Kaio estava em Rio das Ostras, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro. Segundo as investigações da policia civil, foi possível perceber que, nos últimos meses, Kaio estava no Rio de Janeiro negociando armas, munições e drogas com criminosos, principalmente com lideranças do Jacarezinho, local que vem sendo alvo de operações constantes e tiroteios há mais de uma semana. Do Rio de Janeiro, ordenava execuções de dezenas de pessoas no Amazonas. Ele foi preso por agentes das polícias civil do Rio, do Amazonas e da Força Nacional.

[media_video url=”https://www.youtube.com/watch?v‹´›ufNgf-MR0p0‹¯›feature‹´›youtu.be” width=”300″ height=”200″ _fw_coder=”aggressive” __fw_editor_shortcodes_id=”84a071a6ce2429ccbbce8c676c31bf7e”][/media_video]A investigação de dois meses e a prisão foi realizada em ação conjunta da Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (DESARME) do Rio de Janeiro e da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros do Amazonas (DEHS), com o apoio da Força Nacional.

Fonte: Policia Civil.

Foto: Reprodução.

Deixe uma resposta