Após participar de reunião com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e governadores dos demais estados brasileiros para tratar sobre o andamento das aquisições das vacinas contra a Covid-19 na terça-feira (8). O governador Wilson Lima (PSC) afirmou que o Governo do Estado tem preparado uma estrutura para a distribuição da vacina nos municípios, conforme os critérios técnicos estabelecidos pelo Ministério da Saúde.

“Foi uma reunião positiva porque trouxe tranquilidade para os governadores com a informação de que já há um plano logístico de distribuição de vacinas e compra de insumos, como seringas. No caso do Amazonas, estamos montando um planejamento com a nossa Fundação de Vigilância em Saúde e Secretaria de Saúde para que, no momento que a vacina chegar, ela imediatamente seja colocada à disposição da população, levando em consideração os critérios técnicos estabelecidos pelo Ministério da Saúde”.

Durante a reunião, Pazuello ressaltou que o Ministério da Saúde será responsável pela coordenação do plano de distribuição da vacina no país. O governador destacou ainda que essa responsabilidade deve colaborar para a boa condução dos trabalhos.

“É o Governo Federal que tem que de fato ter essa responsabilidade para fazer essa distribuição para todos os estados, ainda mais nesse momento difícil pelo qual vários estados passam por dificuldades financeiras e não é qualquer estado que tem condições de dispor de recursos para compra de vacinas”, completou Lima.

Negociações

Conforme o ministro Eduardo Pazuello, existem três negociações sendo realizadas para a aquisição da vacina, com o Instituto Butantan, Pfizer e AstraZeneca. Todas estão na terceira fase de testes e devem passar pela avaliação da Agência de Vigilância em Saúde (Anvisa), que deve ser feita em até 60 dias.

O Governo aguarda a validação por parte da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para iniciar a imunização de todos os brasileiros e brasileiras. Enquanto isso, Pazuello afirmou aos governadores que o Ministério da Saúde já elaborou a logística de distribuição nacional das vacinas, que será apresentada em breve.

“Todas as vacinas que tiverem sua eficácia e registros da maneira correta na Anvisa, se houver necessidade, vão ser adquiridas. O presidente Jair Bolsonaro já deixou isso de forma clara”, contou o ministro.

“É muito importante que se sigam todos os passos. Quando falamos de saúde, não podemos abrir mão de eficácia, segurança e responsabilidade. Quando nós colocarmos uma vacina, seremos nós os responsáveis”, acrescentou Pazuello aos governadores.

*Reprodução 

Deixe uma resposta