O prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), anunciou que negocia a aquisição de 700 mil doses da vacina produzida pela empresa AstraZeneca, para combater o novo pico da Covid-19 na cidade. A informação foi divulgada durante entrevista concedida pelo prefeito, para a TV BandNews Brasil, nesta quinta-feira, 7/1.

David Almeida informou que já negocia com fornecedores privados a compra de vacinas produzidas pela empresa AstraZenec. O objetivo é iniciar a campanha de vacinação o quanto antes, visando conter o crescente número de novos casos de Covid-19 na capital.

“Temos a expertise das campanhas de vacinação. Além das vacinas que foram disponibilizadas pelo governo federal, nós fizemos contatos com fornecedores particulares. Estou falando da AstraZeneca, que tem uma eficiência muito grande. Assim que essa vacina tiver autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, nós estamos pedindo para a Prefeitura de Manaus, prioridade na aquisição de um lote de aproximadamente 700 mil doses”, informou o prefeito David.

De acordo com o prefeito de Manaus, o lote de vacina que será adquirido complementa a quantidade a ser enviada pelo governo federal. Assim será possível iniciar a vacinação maciça da população da cidade.

Enquanto não acontece essa regulamentação por parte da Anvisa, David Almeida ressaltou os esforços coletivos do governo federal, estadual e municipal na busca por soluções rápidas para o novo pico da doença no Amazonas. Ele também frisou que Manaus recebe pacientes de outros municípios, o que aumenta a necessidade de manter os cuidados básicos e ampliar os esforços para o enfrentamento do vírus, em parceria com o governo estadual.

“Estamos no limite dos atendimentos, tanto na rede hospitalar pública quanto na rede particular. Temos dificuldades nesses atendimentos e se requer, neste momento, a atenção e a ajuda da população. Os três níveis de governo estão unidos, o federal, o estadual e o municipal, abrindo novos leitos, novas possibilidades de atendimento, para que possamos diminuir a pressão na rede de hospitais de média e alta complexidade”, defende o prefeito.

*Reprodução

Deixe uma resposta