O senador Omar Aziz (PSD – AM), presidente da CPI da Pandemia, afirmou neste domingo (8), que nesta semana ocorrerá o último depoimento sobre as suspeitas de pedido de propina na compra de vacinas envolvendo a empresa Davati Medical Suply e o Ministério da Saúde.

A afirmação foi dada durante entrevista à CNN. Segundo Aziz, não tem mais o que falar sobre a Davati, já que na visão da cúpula da comissão, ficou claro que o governo federal dava preferência para negociar a vacina quando beneficiava alguém. “Quando era sério, quando não tinha intermediário, eles não respondiam, como no caso da Pfizer e da Coronavac”, afirmou Aziz.

Os depoimentos da CPI da Pandemia retornar na terça-feira (10) com o presidente do Instituto Força Brasil, o coronel da reserva Helcio Bruno. Este depoimento é esperado, uma vez que representantes da Davati disseram que Helcio Bruno teria intermediado um encontro entre a empresa e o então secretário-executivo do Ministério da Saúde, coronel Élcio Franco.

Deixe uma resposta