Na última  sexta-feira (04/09), o vice-governador do Amazonas, Carlos Almeida Filho, entrou na Justiça contra o governador Wilson Lima. O motivo da ação é por Wilson ter decretado a transferência de servidores ocupantes de cargos de confiança da vice-governadoria para a Casa Civil do Estado. Um mandado de segurança foi pedido por Almeida para anular os decretos.

A defesa do vice-governador chega a nomear a determinação de Wilson Lima de “perseguição política”, pois os cargos transferidos são de pessoas próximas a Carlos Almeida e o mesmo não foi consultado sobre as exonerações.

Wilson assinou decretos que retiraram os ocupantes dos cargos de secretário geral do vice-governador e de mais oito servidores da vice-governadoria, entre técnicos e gerentes. Para Carlos, essa atitude dificulta os serviços da vice-governadoria. Esses servidores foram lotados na Casa Civil, órgão que já foi comandado por Almeida, que pediu exoneração do cargo no dia 18 de maio.

Deixe uma resposta