Brumadinho: mais uma vítima da tragédia da Vale é identificada
Brumadinho: mais uma vítima da tragédia da Vale é identificada

Uma das vítimas da tragédia da Vale, em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, foi identificada nesta quinta-feira (27). A informação foi divulgada pelo governador Romeu Zema (Novo), em suas redes sociais. A última identificação de uma vítima de Brumadinho aconteceu há um ano e cinco meses.

Ela foi possível através de um fragmento do fêmur encontrado no dia 14 de janeiro. De acordo com a Polícia Civil, após a localização, ele foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), em Belo Horizonte, onde passou por triagem. No dia 28 de janeiro, foi enviado para o laboratório de DNA do Instituto de Criminalística.

Até então, 11 pessoas estavam desaparecidas. A Barragem de Córrego do Feijão se rompeu no dia 25 de janeiro de 2019. Ao todo, 270 pessoas morreram.

Segundo Natália de Oliveira, representante da Comissão dos Não Encontrados, trata-se do soldador e mecânico Renato Eustáquio de Sousa. Ele trabalhava na Vale havia nove anos e completaria 32 anos no dia 14 de março de 2019.

Era casado e tinha duas filhas. Segundo a família, raramente era visto triste. No dia do rompimento, passava por um treinamento na Mina Córrego do Feijão para ser promovido.

Segundo o Corpo de Bombeiros (CBMMG), até março de 2021, 3.913 militares já atuaram, em revezamento, em atividades de campo, coordenação e de saúde em Brumadinho. As buscas tinham sido interrompidas em março por causa da pandemia, mas foram retomadas no dia 12 de maio.

“Atualmente, o CBMMG se prepara para a implementação da oitava fase de buscas, que contará com tecnologia para a aceleração do processo de vistoria de rejeito, doutrina advinda das análises dos especialistas bombeiros militares e que aumentará ainda mais a possibilidade de se localizar e identificar as 10 joias restantes”, disse em nota a corporação.

Fonte: G1

Deixe uma resposta