Regada a drogas e sexo, a festa aconteceu em junho deste ano e foi revelada após denúncias de várias pessoas que estavam dentro e fora da residência.

A polícia do Vaticano flagrou uma orgia homossexual dentro do apartamento de um funcionário de confiança de um dos principais assessores do Papa Francisco. As informações foram publicadas pelo jornal italiano Il Fatto Quotidiano.

O secretário, que também é padre e não teve a identidade divulgada, foi preso após uma desintoxicação.

Segundo o site, o prédio é o mesmo onde morava o cardeal Joseph Ratzinger antes de se tornar o papa Bento XVI. Este seria um ótimo local para desfrutar de privacidade no Vaticano, pois não é necessário passar pelo controle da cidade-estado nem do país.

O papa quer acelerar a aposentadoria de Coccopalmerio.

Deixe uma resposta