Na madrugada desta sexta-feira (21), Flavia Cristina Macedo Lima, autônoma, de 36 anos, foi assassinada com três tiros, no beco Rio Branco, comunidade São Sebastião, bairro Petrópolis, Zona Sul de Manaus.

Em fevereiro deste ano, Flavia havia sofrido uma tentativa de homicídio, quando foi esfaqueada com 11 facadas, por um homem conhecido como “Tio Sam”. O crime pode ter sido motivado por acertos de contas relacionado ao tráfico de drogas.

De acordo com a Polícia Civil, Flavia foi morta com dois tiros na barriga e um na boca, por volta das 2h da madrugada. Por precaução, nenhum morador do local quis dar informações sobre os fatos. O beco onde a vítima foi morta, é conhecido por ser área de ‘boca de fumo’ e por atuação de criminosos.

“Não sabemos se ela havia ido comprar drogas ou estava de passagem pelo beco, porque morava nas proximidades. Sabemos apenas que o ‘Tio Sam’ a estava ameaçando. Quando ele descobriu que ela estava viva, passou a falar pelo bairro que iria terminar o serviço”, contou uma amiga.

Ainda segundo a amiga da vítima, em fevereiro, Flavia passou duas semanas internada no Hospital 28 de Agosto, após receber 11 facadas desferidas pelo “Tio Sam”. A motivação da tentativa de homicídio é desconhecida. “Ela nunca falou o motivo dele ter tanta raiva dela. Não sabemos se ela o roubou, ou estava devendo alguma coisa e ele”, disse.

De acordo com testemunhas, Flávia era usuária de drogas há mais de 15 anos. Ela deixou sete filhos, que moram com a avó. A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) investiga o caso.

Deixe uma resposta