A polícia militar prendeu nesta terça-feira (25) o casal, lzione Santos de Souza, de 35 anos, e Junior Lopes Feitosa, de 19, após obterem denúncias de que os dois estavam comercializando drogas no Ramal do Leão, na AM-010.

Eles também são apontados como autores da morte de quatro jovens na Zona Rural de Manaus, em 2016. Com eles, foram encontrados 500 gramas de bicarbonato e a 40 trouxinhas de cocaína. Ambos negaram os crimes.

A chacina foi ocorrida em outubro do ano passado, e estava sendo investigada pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) e 26° Distrito Integrado de Polícia (DIP).

“A investigação mostra que as mortes ocorreram em decorrência de uma dívida de tráfico que uma das vítimas possuía. As outras três pessoas morreram para que os autores não fossem identificados. Eles foram presos por mandado de prisão temporária e vamos trabalhar para que seja cobertura em prisão preventiva”, explica o delegado Torquato Mozer, adjunto da DEHS.

Em coletiva de imprensa, realizada nesta quarta-feira (26), os dois negaram os crimes. Junior disse que usava drogas com Emerson – uma das vítimas -, mas nunca houve briga entre eles. Alzione disse que as drogas encontradas eram para consumo próprio e que não participou da chacina.

A CHACINA

Os irmãos Wilkson Wirlon Torres Guimarães, de 22 anos, e Wiliane Wirlane Barbosa Guimarães, de 19, morreram à tiros. Com eles, também o namorado de Wiliane, Emerson Ferreira Torres, de 23, e a amiga Risa Pereira Lisboa, de 16 anos, também foram assassinados.

Fonte: G1 AM

Deixe uma resposta