Jussara Cristina da Silva, que tinha 36 anos, foi morta a tiros pelo pelo próprio filho dela, um adolescente de 17 anos. O caso aconteceu no último domingo, (22/11), em Caçapava, no interior de São Paulo. O infrator foi apreendido e afirmou que atirou na mãe após uma discussão em que a vítima o proibiu de ir a um baile funk. Um dos tiros atingiu o rosto da mulher.

De acordo com as investigações, Jussara estava em casa com outros dois filhos – um bebê de um ano e uma jovem de 20 -, quando o crime aconteceu. A namorada do adolescente e mais dois amigos também estavam no imóvel.

Segundo informações divulgadas pelo portal CM7, vizinhos afirmam ter visto os quatro amigos fugindo do imóvel e informaram um possível paradeiro. Eles foram encontrados em uma casa localizada em uma zona rural. Em depoimento, o rapaz afirmou que comprou a arma com um amigo.

Também durante o interrogatório, o menor confessou que, além da mãe, havia matado o próprio pai, há alguns meses. O homem em questão era dado como desaparecido desde abril e seu corpo já foi encontrado pela polícia.

O rapaz está apreendido acusado de ato infracional análogo a feminicídio e cumprirá detenção na Fundação Casa.

Deixe uma resposta