Depois de quase duas horas na Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM), no bairro Parque Dez de Novembro, zona centro-sul de Manaus, Artur Barreiros, 27, saiu sem falar com a imprensa. Na única declaração que deu, disse que “está abalado”.

Artur chegou à delegacia às 15h40 e saiu às 17h20. Ele é acusado pela ex-namorado, a estudante Mariana Castilho, 20, de ameaçá-la de morte e de ser traficante de drogas no Rio de Janeiro.

A delegada adjunta da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM), Poliana Costa, disse que Artur apresentou a defesa dele, inclusive com áudios.

[media_image image=”{‹²›attachment_id‹²›:‹²›1735‹²›,‹²›url‹²›:‹²›//amazonassemcensura.com.br/wp-content/uploads/2017/08/exmarianacastilho.jpeg‹²›}” width=”300″ height=”200″ link=”” target=”_self” __fw_editor_shortcodes_id=”3d85c254f4cbe8d48fc255f9c6000522″ _array_keys=”{‹²›image‹²›:‹²›image‹²›}” _fw_coder=”aggressive”][/media_image]“Ele só foi interrogado mesmo, só falou o que estava faltando para a gente mandar o inquérito, já foi finalizado a situação e a gente vai mandar para a Justiça. Ele não trouxe testemunhas, só as provas dele, os áudios”, disse.

Na semana passada, a estudante Mariana Castilho denunciou que estava sendo ameaçada de morte pelo ex que, segundo ela, é traficante de drogas, há cerca de seis meses. A jovem informou que registrou Boletim de Ocorrência (BO) do caso na Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM).

Em nota, a Polícia Civil informou que foi instaurado inquérito para apurar o caso, bem como medida protetiva a fim de preserva a integridade física dela.

Fonte: Redação.

Deixe uma resposta