A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), intensificou as ações de rotina no atendimento aos portadores de hipertensão arterial e diabetes mellitus nesta quinta-feira, 26/4. Aa atividades foram desenvolvidas em busca da promoção à saúde no dia nacional alusivo ao combate à hipertensão arterial ou pressão alta, doença crônica que eleva os níveis de pressão do sangue nas artérias do corpo humano e ao diabetes mellitus, também crônica, conhecida popularmente como açúcar alto no sangue.

Dados divulgados pelo Ministério da Saúde, em 2017, dão conta de que no Brasil, mais de 30 milhões de brasileiros sofrem de hipertensão arterial. Em Manaus, os hipertensos e diabéticos são aproximadamente, 300 mil, considerando para hipertensão a prevalência estimada de 21,4%, e para diabetes, de 6,9% da população maiores de 18 anos.

As ações intensificadas destinadas aos usuários portadores dessas doenças se constituíram na busca ativa dos faltosos e a realização de rodas de conversas desenvolvidas durante todo o dia pelas equipes do programa Hiperdia nas unidades básicas dos cinco Distritos de Saúde (Disas) pertencentes à rede municipal de saúde da Prefeitura de Manaus. As equipes formadas por profissionais de saúde são capacitadas para atuar no cuidado dos usuários hipertensos e diabéticos, realizando acompanhamento clínico, com orientações medicamentosas e nutricionais, sempre enfatizando hábitos saudáveis para mudança no estilo de vida.

Eles são acompanhados semestralmente por médico e enfermeiro e se houver necessidade, encaminhados para os serviços especializados. O núcleo de Hipertensão e Diabetes da Semsa informa que todas as unidades de saúde realizam a distribuição gratuita dos medicamentos do programa Hiperdia e a receita médica possui validade de 6 meses.

A hipertensão arterial sistêmica é uma condição crônica de saúde multifatorial, caracterizada por níveis elevados e sustentados da pressão arterial e, frequentemente, associada a alterações de órgãos-alvo, metabólicas, e, por conseguinte, ao aumento do risco de eventos cardiovasculares. Os fatores de risco para hipertensão arterial podem ser de natureza genética, idade, gênero e etnia, sobrepeso e obesidade, ingestão de sal, síndrome metabólica, ingestão de álcool, sedentarismo e fatores socioeconômicos.

Diabetes Mellitus

No tratamento e acompanhamento dos portadores de diabetes mellitus, são realizadas avaliações neuromotoras do Pé Diabético, exame médico ou de enfermagem, em que os profissionais em saúde avaliam as presenças de sinais e sintomas de disfunção dos nervos periféricos e a identificação de fatores de úlceras e amputações. O Programa compreende um conjunto de ações programáticas de Saúde especialmente voltadas para atender as necessidades da população com as doenças crônicas hipertensão arterial e diabetes mellitus.

O serviço de automonitoramento da glicemia capilar para portadores insulinodependentes é disponibilizado nas seguintes unidades de referência: Disa Norte: Policlínica José Antônio da Silva, UBS Áugias Gadelha; Disa Sul: Policlínica Antônio Reis, Policlínica Castelo Branco; Disa Leste: UBSs: José Avelino Pereira, Alfredo Campos, Josephina de Mello, Gebes de Medeiros, José Amazonas Palhano, Cacilda de Freitas,UBS Enfª Ivone Lima dos Santos; Oeste: Policlínica José Raimundo Franco de Sá, Policlínica Djalma Batista; Rural: Distrito de Saúde Rural.

Deixe uma resposta