fbpx
- Advertisement -spot_img
HomeDestaquesMãe de Henry Borel diz que vereador Jairinho "é doente e psicopata"

Mãe de Henry Borel diz que vereador Jairinho “é doente e psicopata”

- Advertisement -spot_img

A mãe do menino Henry Borel, Monique Medeiros, deu mais detalhes sobre o relacionamento com o vereador Dr. Jairinho (sem partido) e disse que ele “é um homem ruim, doente e psicopata. Ele nos convence do contrário”. Ela e Jairinho estão presos por suspeita de assassinato contra a criança.

Os relatos foram escritos de dentro da cadeia e entregue aos seus advogados. Na carta aos pais e ao irmão, divulgada pelo G1, Monique diz ainda que “acreditava cegamente no Jairinho”. “Depois que comecei a transcrever para o papel tudo o que ele fez comigo, em tão pouco tempo, que pude perceber o quanto fui usada, o quanto fui violentada, o quanto me humilhei e me rebaixei para fazer dar certo sobre um relacionamento de um psicopata”, completou.

Sobre a rotina sexual do casal, Monique cita que o vereador era “viciado em sexo” e que o vereador agia de forma violenta. “Antes de me conhecer, ele não beijava de língua nem fazia sexo oral. Nem gostava muito de transar, que achava que era assexuado, só tinha prazer em trabalhar e ganhar dinheiro, depois que começou a namorar comigo, começou a gostar muito e queria transar ilimitadamente”, escreveu.

Monique diz que as relações sexuais pareciam “um ritual”: “Ele sempre por cima e, na maioria das vezes, me enforcando — mas sem me machucar, era só fetiche da cabeça dele!”

“Ele me obrigava a dizer que ele tinha sido meu primeiro homem, minha primeira transa, o único homem que já amei, que eu nunca tinha ‘gozado’ antes. Todas as vezes que namorávamos, eu tinha que dizer as mesmas coisas, isso dava prazer a ele”, detalhou.

Ainda de acordo com os relatos citados na carta, a mãe da criança e ex-companheira de Jairinho cita que é constantemente ameaçada na cadeia. “Eu estou sendo apedrejada na cadeia! Todos os dias elas gritam dizendo que vou morrer e que irão me matar, pois acreditam que eu deixava o Jairinho bater no Henry”, diz outro trecho.

Assassinado

Henry Borel, de 4 anos, foi morto na madrugada de 8 de março, na Barra de Tijuca, Zona Oeste do Rio. A criança era enteado do vereador Jairo Souza Santos, Dr. Jairinho.

Em entrevista ao RJ2, da TV Globo, o pai do menino, o engenheiro Leniel Borel de Almeida, disse que o vereador e a mãe da criança, Monique Medeiros da Costa Almeida, contaram que ouviram um barulho de madrugada e encontraram o menino desacordado em casa.

Levado ao hospital, Henry não resistiu. A reportagem conseguiu o laudo que afirma que a criança já deu entrada no hospital sem vida. O caso ainda é investigado.

- Advertisement -spot_img
- Advertisement -spot_img
Stay Connected
16,985FansLike
2,458FollowersFollow
61,453SubscribersSubscribe
Must Read
- Advertisement -spot_img
Related News
- Advertisement -spot_img

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: