Capitão Alberto Neto participou na última quinta-feira (02/10), do debate eleitoral. E ressaltou a ideia de que Manaus precisa de um prefeito presente para governar nesse momento difícil da saúde e da economia por conta da pandemia do Covid-19, já que um dos candidatos, Amazonino Mendes, não compareceu ao debate. 

O deputado foi o primeiro a ser sorteado para abrir o debate. Ele apresentou as propostas com a cidade nos setores de saúde, geração de emprego e renda e na capacitação e armamento da Guarda Municipal.

Durante o debate ele foi questionado sobre quais eram suas proposta para a área de saúde, ele deu ênfase no compromisso que tem com Manaus. Ao responder, Alberto Neto mostrou segurança na qual levou seu opositor a ser a concordar com o projeto dele. 

No discurso ele disse: “a Prefeitura de Manaus foi omissa no combate ao coronavírus. No momento que nosso povo mais precisou da figura do Estado, ele se omitiu. Manaus é uma das piores capitais em cobertura de atenção básica e a prevenção salva vidas”.

Ele ainda continuou: “ o Governo Federal tem um programa estratégia de Saúde da Família, que paga agente comunitários de saúde. Precisamos aumentar os agentes. 

O candidato falou sobre aumentar o número de agentes, que hoje, conta com cerca de mil, mas que futuramente pode ser de até cinco mil, levando em conta o tamanho da população. 

“É o agente comunitário usando a tecnologia, batendo na tua porta e fazendo o teu prontuário eletrônico e verificando se você tem alguma doença e se necessário usar medicação, vamos deixar esse remédio na sua porta, pois é mais barato agir dessa forma do que no futuro necessitar de uma cirurgia ou internação”, explicou Alberto Neto.

Deixe uma resposta