Mais de dez casos suspeitos de “esporotricose animal” – doença transmitida por fungo e que afeta tanto pessoas quanto animais, especialmente os gatos – são investigados pelo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) em Manaus. Até domingo (13),quatro casos da doença foram confirmados em bairros da Zona Oeste de Manaus.

De acordo com a médica veterinária Patrícia de Paula Roberto, diretora do Centro de Controle de Zoonoses de Manaus, 20 casos suspeitos foram registrados. Desse total, quatro foram confirmados para a doença, e outros 16 seguem em análise.

“Foi feito exame em animais com lesões, em 20 animais. Entre eles, já saiu esses quatro confirmados. A gente está atuando na área do bairro da Glória. Nos bairros adjacentes já começaram a aparecer algumas suspeitas e vamos atuar no decorrer da semana”, disse a médica veterinária.

Equipes do CCZ devem visitar, nesta segunda-feira (14), três casas no bairro São Jorge e uma no bairro Novo Aleixo, onde há relatos de animais com suspeitas de infecção pela “esporotricose animal”.

Segundo o Departamento de Vigilância Ambiental e Epidemiológica (Devae) da Semsa, estes são os primeiro registro de esporotricose em Manaus. No período entre 2010 e 2020, foram registrados surtos de esporotricose em animais em outros estados do Brasil, como Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco e Santa Catarina.

Deixe uma resposta