Nesta quinta-feira (24/09), a Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf) acompanhou o recebimento de 68.010 doses de vacina contra febre aftosa adquiridas pela Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror).

O material será repassado ao Instituto de Desenvolvimento Agropecuário Florestal Sustentável do Amazonas (Idam), que realiza a comercialização nos 49 municípios que compõem o Bloco 2 do Plano Estratégico do Programa de Vigilância para a Febre Aftosa e que ainda estão incluídos na campanha de vacinação.

“As doses de vacinas serão encaminhadas aos municípios que possuem produtores inadimplentes, ou seja, que não realizaram a vacinação dentro do prazo, encerrado no último dia 15, nos 41 municípios das calhas dos rios Amazonas e Solimões, e também para as próximas etapas da campanha”, comentou o diretor-presidente da Adaf, Alexandre Araújo.

Em novembro, terá início a segunda etapa da campanha de imunização nos outros oito  municípios que compõem o Bloco 2: Barcelos, Carauari, Juruá, Novo Airão, Presidente Figueiredo, Santa Isabel do Rio Negro, São Gabriel da Cachoeira e parte de Tapauá.

De acordo com o presidente do Idam, Valdenor Pontes, a vacina é para dar continuação ao trabalho de proteção sanitária aos rebanhos que ainda precisam ser vacinados. “Aqui continua o trabalho de vacinação, controlado pelo Idam, como agente orientador, e pela Adaf, como agente fiscalizador. A partir de agora, estaremos atendendo a segunda etapa desse processo de vacinação em alguns municípios”, comentou.

O secretário titular da Sepror, Petrucio Magalhães Júnior, comentou a importância da imunização dos rebanhos de bovinos e bubalinos no estado. “Isso é importante para garantirmos a sanidade animal e afastarmos de uma vez por todas a febre aftosa do rebanho amazonense. Após a vacinação, é importante também realizar a notificação”, acrescentou.

A notificação da imunização dos 41 municípios que tiveram a campanha encerrada no último dia 15 vai até 31 de outubro e deve ser realizada pelos produtores rurais nas unidades da Adaf de suas localidades.

Sobre as vacinas – As vacinas podem ser adquiridas nas casas agropecuárias credenciadas pela Adaf ou nos escritórios do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas, a preços que variam de R$ 1,90 a R$ 2,10 por dose (2ml). Elas precisam ser armazenadas em temperatura mínima de 2⁰ e máxima de 8⁰.

Status sanitário – Neste ano, 13 municípios das regiões sul e sudoeste do Amazonas, que compõem o Bloco 1, foram reconhecidos como zona livre de febre aftosa sem vacinação pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Esses locais detêm mais de 65% do rebanho amazonense e agora estão aptos a comercializar bovinos e bubalinos para todos os estados do Brasil, exceto Santa Catarina, que exige o reconhecimento internacional.

Deixe uma resposta